terça-feira, 27 de março de 2012

Pedófilos usam cada vez mais a internet para trocar material pornográfico


Nunca se prendeu tanto pedófilo no Distrito Federal. Foram 21 desde novembro. A maioria por violentar fisicamente crianças e adolescentes. Mas de uma forma mais silenciosa e impune, criminosos têm feito um número maior de vítimas.

Eles usam a internet para atrair, expor e constranger meninos e meninas. A Polícia Civil do DF registra diversas maneiras de atuação desse tipo de bandido, que mira pequenos brasilienses. Elas vão da troca de material pornográfico a investidas por meio das redes sociais e até propostas de compras de fotos de garotas nuas para exibição em sites especializados.

Diferentemente dos crimes cometidos pela maior parte dos pedófilos presos recentemente, a pedofilia na internet tem provas de sobra, mas os autores quase sempre permanecem livres. No universo virtual, os bandidos se escondem em sites hospedados fora do país, atrás de nomes e pseudônimos falsos.

Por outro lado, costumam exibir a milhões de pessoas fotos e vídeos de crianças nuas. No momento, uma das prioridades da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) é identificar e colocar atrás das grades o dono de um blog com imagens de pelo menos 20 meninas brasilienses.

0 comentários :

Postar um comentário