quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Prefeitura inaugura Sistema de Videomonitoramento do Centro Histórico


Operadores no monitoramento das 22 câmeras do sistema (Divulgação)
Operadores no monitoramento das 22 câmeras do sistema
A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), inaugurou nesta quarta-feira (24), no prédio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), no centro da cidade, o Sistema de Videomonitoramento do Centro Histórico.

O projeto é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de São Luís, através da Semusc, o Ministério da Justiça e a Secretaria Nacional de Segurança Pública. O Sistema vai trabalhar, ainda, em parceria com a CPTur, Setur, Polícia Federal, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Cemar e Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT)...

O sistema funcionará 24h, sete dias por semana e conta com 13 pontos distintos da região do Centro Histórico, com 22 câmeras de videomonitoramento, sendo 12 fixas e 10 Speed Dome, que possibilita um giro de 360 graus. Contará ainda com motos e rádios de apoio, além de um trailer da Polícia Militar localizado no centro.

De acordo com o secretário Luiz Carlos Magalhães, o sistema já está ligado e os guardas municipais estão sendo treinados para garantir seu pleno funcionamento.

"Com um sistema integrado de monitoramento e uma central de análise e situação, estamos oferecendo uma sensação de segurança para o cidadão", afirmou o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, essa é a primeira etapa do sistema, que está adaptado para um total de 64 câmeras. Para a implantação do projeto, foi traçado um diagnóstico das áreas de maior circulação dos turistas na região. Um levantamento mais detalhado identificou os locais com maior índice de criminalidade, como roubos e furtos a transeuntes.

O Centro de Comando do Sistema de Videomonitoramento funcionará no prédio da Secretaria Municipal de Turismo, na Rua da Palma, e sua capacidade total de armazenamento é de 31 Tera e conta com no break, que segura até seis horas de energia.

Três operadores irão trabalhar no monitoramento, em regime de revezamento. Dois operadores de resposta vão ficar nas motos, fazendo patrulhamento no Centro Histórico. Cinco rádios serão utilizados na comunicação a partir da sala de videomonitoramento com as equipes que vão estar nas ruas.

0 comentários :

Postar um comentário