ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

‘Serial killer’ do Maranhão é condenado pelo 12º assassinato

chagas_151 
 Condenações do ex-mecânico já somam mais de 414 anos
O ex-mecânico de bicicletas Francisco das Chagas Rodrigues de Brito, de 49 anos, foi condenado, na manhã de hoje (14), a 29 anos de reclusão pelo assassinato e emasculação (retirada do órgão sexual) de Sebastião Ribeiro Borges, de 13 anos. O réu não compareceu à 9ª Vara Criminal, no Fórum de São Luís, e foi julgado e condenado à revelia.
Foi a 12ª condenação de Francisco das Chagas, um maranhense do município de Caxias, cujas penas já somam 414 anos e 6 meses de reclusão. Desde 2004, ele está preso na Penitenciária de Pedrinhas (PP), em São Luís.
O assassinato do garoto Sebastião Borges ocorreu no dia 17 de agosto de 2000, no povoado Mata de Santana, em São Luís.
Segundo o inquérito policial, Francisco das Chagas, que era conhecido da família, saiu com o garoto para caçar passarinhos e, ao chegar a um local afastado na mata, assassinou o menor a coronhadas de espingarda, cortou dois dedos da mão esquerda e os órgãos genitais do menino e escondeu o corpo no matagal.
O corpo só foi encontrado um mês depois. Na época do desaparecimento, o mecânico chegou a ajudar a família do adolescente nas buscas.
Francisco das Chagas Rodrigues de Brito é considerado o maior “serial killer” (assassino em série) do país e ficou conhecido, dentro e fora do Brasil, por assassinar e emascular meninos. Os crimes ficaram conhecidos como “caso dos meninos emasculados”.
Os assassinatos pelos quais Francisco é acusado – 42 no total – ocorreram entre 1991 e 2003. De acordo com os autos processuais, o mecânico teria matado 30 meninos no Maranhão (em São Luís e municípios vizinhos) e 12 no Pará.