ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Assinada Ordem de Serviço para construção do IFMA de Presidente Dutra


DSC_9653
Juran Carvalho – Prefeito de Presidente Dutra
A obra do tão sonhado IFMA, enfim, vai ser iniciada. A ordem de serviço foi assinada na última segunda-feira pelo prefeito de Presidente Dutra Juran Carvalho, por Sérgio Dias, representante da HIDROTEC, empresa vencedora da licitação. O documento também foi assinado pelo presidente do SINTESPEM Ivaldo Lopes, que representou sindicato e pela professora Maria Teresa, representando os demais professores, e ainda pelos os vereadores Ronaldo Pereira de Freitas, Joquebede e Antonio Galdino. “Com certeza os nossos jovens vão ter a oportunidade de fazer um curso superior numa instituição federal aqui mesmo no município, coisa que só existia na capital e isso é muito positivo para o ensino da nossa região”, avaliou Ivaldo Lopes.
DSC_9674
Juran Carvalho com representantes do IFMA e da HIDROTEC
Na tarde do mesmo dia, o Pro-Reitor de planejamento do IFMA Carlos César, o diretor de infraestrutura Celso Azevedo e o prefeito de Presidente Dutra Juran Carvalho, visitaram o terreno onde o IFMA será construído. O terreno fica localizado às margens da BR-226 sentido Barra do Corda depois do Posto Nutrilar. “O que a gente pretende com a instalação desse projeto aqui, é a mudança da cultura da sociedade e oportunizar a ela, novos rumos no seu desenvolvimento cultural, artístico, econômico, de todas as formas”, afirmou Carlos César.
DSC_9687
Carlos César – Pró-Reitor de Infraestrutura do IFMA
Ao todo serão investidos só na construção do IFIMA cerca de oito milhões de reais, gerando centenas de empregos diretos e indiretos. Apesar de ser uma obra federal, a tem contrapartida da prefeitura. Durante a visita, o prefeito Juran Carvalho pediu que a empresa utilizasse mão de obra local e que o material da construção fosse comprado no comércio do município. “Dessa forma, estamos ajudando os pais de famílias de Presidente Dutra com a geração de empregos e consequentemente gerando renda também aquecendo a economia do município com a compra de material no comércio local. Como eu sempre digo: se alguém quer levar alguma coisa daqui, também tem que deixar uma parcela por aqui e o que estamos pedindo é emprego para o nosso povo, e que deixem recursos no nosso comércio”, finalizou Juran.
DSC_9714  
Com informações: Blog Adonias Soares.