CAMPANHA MOTO LEGAL

CAMPANHA MOTO LEGAL

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Policial Militar do Piauí natural de Presidente Dutra- Ma morre em tentativa de assalto em Teresina quando fazia Segurança do Filho do governador.

O Policial trabalhava com a família de Wellington Dias há 10 anos. Um dos suspeitos foi baleado e preso e outros três estão foragidos.

policialmorto3

Movimentação na Rua Raimundo Portela na noite de sexta-feira (6) (Foto: Ellyo Teixeira/G1) 
Movimentação na Rua Raimundo Portela na noite de sexta-feira (6) (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
O soldado Francisco das Chagas Nunes, 43 anos, morreu na noite de sexta-feira (6) atingido por dois tiros em uma tentativa de assalto. Segundo a assessoria do governador Wellington Dias, o homem é policial militar e trabalhava há 10 anos como segurança da família de Wellington. De acordo com a polícia, Francisco foi morto ao reagir a uma tentativa de assalto enquanto acompanhava o filho do governador, Vinícius Dias, a um culto na Rua Raimundo Portela, Bairro Ininga, Zona Leste de Teresina. Um dos quatro suspeitos foi preso ainda na sexta-feira.
O delegado Francisco Costa Barêtta, titular da delegacia de homicídios de Teresina, informou que Vinícius e mais algumas pessoas haviam acabado de chegar à residência de um amigo, na Rua Raimundo Portela, quando foram abordados por dois homens, um deles armado. Outros dois suspeitos davam apoio em um veículo.
Francisco da Chagas era segurança de Wellington há 10 anos (Foto: Reprodução/Facebook) 
Francisco da Chagas era segurança de Wellington
há 10 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
Francisco dirigia o veículo e também já estava fora do carro quando reagiu e houve troca de tiros entre ele um dos suspeitos. Francisco foi atingido nas costas e acertou um dos assaltantes no braço. Populares tentaram reanimar o PM, mas ele morreu no local.
"Os assaltantes estavam observando e aguardando alguém passar pela área, porque a rua é isolada. Quando viram o grupo descendo do carro, os dois se aproximaram e somente bem próximo ao veículo anunciaram o assalto", disse o delegado. Segundo ele, os quatro suspeitos já são conhecidos pela polícia e costumam realizar assaltos na Zona Leste de Teresina.
O homem que foi baleado fugiu para o bairro Dirceu Arcoverde, Zona Sudeste da capital. Ele foi detido pela polícia e encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) onde passou por cirurgia. Segundo Barêtta, assim que sair do hospital, será encaminhado à Central de Flagrantes de Teresina.
O delegado disse ainda que a polícia está em busca dos três foragidos desde a noite de sexta e todos já foram identificados. Homens do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) também estão à procura dos suspeitos. Segundo ele, o trio deve ser preso até o meio dia deste sábado (7).
Velório
O corpo de Francisco está sendo velado na igreja evangélica do Conjunto Murilo Resende, Zona Sul de Teresina. Wellington Dias está em viagem a Belo Horizonte (MG) e ainda na manhã deste sábado chegará a Teresina para acompanhar o velório.
De acordo com a sua assessoria, o governador tomará providências quanto ao crime ocorrido. O corpo do policial será enterrado na cidade de Presidente Dutra (MA), de onde ele e sua família são naturais. Francisco tinha três filhos e era casado.

Vinícius Dias postou uma mensagem no seu perfil em uma rede social, com a foto do policial. “Pra sempre irei lembrar desse sorriso. Melhor profissional que já trabalhei, 10 anos de amizade. Obrigado, amigo, por ter dado a vida por nós”, escreveu.
mensagem do filho do governador
O governador Wellington Dias também lamentou a morte de Francisco das Chagas. Em nota, ele afirma que o governo usará de severidade e autoridade contra a bandidagem.

Recebi com muita comoção e indignação a notícia do assassinato do policial Francisco das Chagas Nunes, ocorrido na noite desta sexta-feira, quando tentou evitar a ocorrência de assalto a meu filho, Vinícius Dias, que se dirigia a um círculo de oração, em uma residência na Zona Leste de Teresina.

Solidarizo-me com a família e destaco a honradez, coragem e fidelidade do policial ao seu trabalho. 
A violência, infelizmente, se tornou uma doença nos últimos anos e precisa ser combatida com muito rigor. Ninguém está imune a uma tragédia desta natureza, mas o dever inevitável diante desse e qualquer outro caso é reforçar ainda mais uma luta incansável contra a bandidagem. 
Usaremos toda a severidade e austeridade no combate aos que banalizam a vida de nossos amigos e cidadão.  
O Governo do Estado do Piauí e a Polícia Militar prestarão toda a assistência necessária à família do policial.