Imagem: Blog Jeisael
São apenas as primeiras chuvas. Mas o desmantelo já começou. O governador Flávio Dino informou, através do twiter, que, com algumas chuvas, obras mal executadas estão dando problemas em todo o Estado. E garante que vai fazer os reparos, mas vai cobrar das empreiteiras responsáveis.
Porque as obras se desmancham? Foram concluídas e inauguradas às pressas na tentativa de garantir algum cacife eleitoral ao candidato do PMDB, fosse ele quem fosse. Diante de obras que se esfacelam, rodovias que se desmancham o que se pergunta agora é sobre o destino de 1.000 quilômetros de estradas que o governo Roseana anunciava ter construído na propaganda oficial. Talvez não sobrem 10 quilômetros de estradas que suportem um único inverno ou se sustentem por qualquer tempo considerável.
As construtoras, ao que se sabe, foram pagas e muito bem pagas para maquiar a infraestrutura do Estado. Em São Luís, a decantada Via Expressa, através da qual o governo Roseana pretendeu, inutilmente, eleger um prefeito e um governador, apresenta defeitos para todos os lados. Hoje pela manhã abriu-se na Via uma imensa cratera onde cabe a exata falta de responsabilidade de quem investiu dinheiro público numa obra que não podia durar. Mas esse blog avisou, inclusive apelidando aquele cinturão de massa deformada de Via às Pressas. O resultado está aí.
E Clayton Noleto já informou que as comissões de vistoria estão percorrendo todo o Maranhão. Podem, portanto, esperar que vem coisa bem pior, pois é sempre esse o resultado de toda obra feita às pressas, com objetivo meramente eleitoral.