CAMPANHA MOTO LEGAL

CAMPANHA MOTO LEGAL

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Homem que estuprou e matou criança de 6 anos no interior do MA é apresentado em São Luís

José dos Santos Portácio, de 26 anos, foi apresentado na sede da SSP; mais 12 foram presas por vandalismo na cidade
Homem que estuprou e matou criança de 6 anos no interior do MA é apresentado em São Luís
José dos Santos Portácio chegou em São Luís sob forte esquema de segurança (Foto: De Jesus / O ESTADO)
O assassino confesso da menina Maísa Moreno da Silva, de 6 anos, que foi encontrada agonizando em um matagal em Urbano Santos (262 quilômetros de São Luís), com sinais de esganamento e abuso sexual, foi apresentado nesta quarta-feira (25) na sede da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), na Vila Palmeira. José dos Santos Portácio, de 26 anos, chegou em São Luís no helicóptero do Grupo Tático Aéreo, sob forte esquema de segurança. Além do assassino, mais 12 pessoas foram presas após cenas de vandalismo, que terminaram com a depredação de uma secretaria municipal e do fórum da cidade. O motivo da revolta popular seria para tentar linchar o acusado do crime bárbaro.
Ao chegar ao local da entrevista coletiva, José dos Santos Portácio se manteve em silencio e, somente após algumas perguntas da imprensa, chegou a falar. Mas, de forma evasiva, afirmou que não iria falar sobre o crime. “Não vou comentar sobre esse assunto. Eu estava bebendo e depois não sei mais o que aconteceu”, disse. Em seguida, o Secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, afirmou que Protácio já teria confessado ter assassinado a menina. “Ele confessou na delegacia de Itapecuru. Foi ele. Não tem mais saída para este criminoso”, informou Portela.
O superintendente de polícia do interior, o delegado Dicival Gonçalves, revelou que após rápida investigação se chegou ao assassino, que responderá pelo crime de homicídio qualificado. “Ele [José dos Santos Protácio] estava entre oito testemunhas que levamos para ouvir na delegacia. Já tínhamos a suspeita, mas ele mesmo confessou e inocentou todos os outros depoentes”, explicou Gonçalves.
Helicóptero do GTA transportou o assassino até a capital (Foto: De Jesus / O ESTADO)
Segundo o delegado, o assassino estava bebendo em um bar com alguns amigos. No meio da noite do sábado (21), ele disse que estava com dor de dente e iria para casa. No meio do caminho, encontrou a criança e a lavou para um matagal, próximo a um campo de futebol no bairro Queimadas, onde a estuprou e a matou. Protácio já responde por outros crimes e, segundo os policiais, e extremamente perigoso. Ele mesmo afirmou que conhecia a família da Maísa. “Conhecia sim, mas não quero falar”.
Crime de vandalismo
Durante o depoimento das testemunhas do assassinato de Maísa Moreno da Silva, uma grande multidão tentou invadir a delegacia de Urbanos Santos para linchar o assassino. Mas, como informou o próprio secretário de segurança, o protesto, que era pacífico, se tornou um ato criminoso. “Temos informações que tinha integrantes de uma facção criminosa que atua em São Luís com o intuito de resgatar uma traficante que estava nesta delegacia”, revelou Jefferson.
População de Urbano Santos tentou invadir a delegacia da cidade na terça-feira (Foto: Divulgação )
Como todos os depoentes, inclusive o assassino, foram transferidos para Chapadinha, os revoltosos se dirigiram para a sede do Centro Administrativo da Prefeitura e para fórum da cidade. “Eles depredaram a sede desta secretaria e fórum. E no fórum, estes criminosos queria queimar processos em andamento. Inclusive, os processos arquivados ficaram intactos. Muitos processos foram destruídos”, disse.
Pelos crimes de dano qualificado ao patrimônio público, associação criminosa e incitação ao crime foram presas 12 pessoas. “Fora estas 12 pessoas, nós ainda temos outros suspeitos de vandalismo. Não haverá espaço para fuga. Todos serão punidos, inclusive um radialista da cidade, chamado Franklin Night, que estava incitando essa baderna criminosa”.

0 comentários :

Postar um comentário