AoNh8TsUFiUVBJYUAyOhzvnG1bU2CrKSMI3r9sjPkjXl 
O governador Flávio Dino homologou, nesta tarde (23), o Concurso Público para Professor. Os educadores farão parte do quadro permanente da Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (SEDUC). Dino destacou a importância dos profissionais para a mudança dos índices educacionais do Estado. “Desejo que os novos professores do Maranhão se somem aos demais na busca de uma educação de qualidade para nossos jovens”, disse.
O edital, lançado em novembro de 2015, abriu 1,5 mil vagas com salário-base mensal de R$ 4.985,44 (vencimento mais 104% de Gratificação de Atividade do Magistério), para jornada de 40 horas semanais, o que representa uma remuneração por hora de R$ 32. Esta remuneração está entre as maiores para a categoria em todo o país. A medida anunciada por Flávio Dino visa corrigir o déficit de profissionais de educação.
A secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, realçou o valor da iniciativa: “O concurso público para professores é mais uma ação do governo Flávio Dino de valorização dos profissionais da educação, com vistas à qualidade do ensino e da aprendizagem dos nossos estudantes. Além disso, o certame também possibilita o ingresso de profissionais da educação especial ao Sistema Estadual de Ensino, melhorando, dessa forma, o atendimento às pessoas com deficiência, matriculadas nas nossas escolas”, comentou.
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estaduais e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma), Júlio Pinheiro, afirma que a abertura do concurso para professores foi fruto de uma luta histórica dos profissionais da educação do estado atendida pelo governador Flávio Dino. “O concurso atende a uma pauta importante do Sinproesemmma, que vê como fundamental a diminuição da contratação temporária na rede estadual de ensino. Por outro lado, dá à comunidade em geral a oportunidade de ingresso no serviço público, fortalecendo a educação no nosso estado”, relatou Julio.