quarta-feira, 31 de agosto de 2016

15 anos sem registro de febre aftosa no Maranhão, uma conquista dedicada aos profissionais da Aged

  O estado do Maranhão comemora hoje 15 anos sem registro de caso de febre aftosa no rebanho bovino maranhense, o ultimo caso considerado como foco zero pelo ministério da agricultura pecuária e abastecimento (mapa) foi registrado no dia 29 de agosto de 2001, no município de Eugênio Barros, segundo a diretora de defesa e inspeção animal da Aged/MA Viviane Correa, em 2001, após um estudo minucioso do perfil do Estado, foi criada a estrutura do serviço de defesa agropecuária que, nos anos seguintes, culminaria com a criação da Agencia. 
A meta inicial do serviço era o cadastramento dos proprietários, das propriedades rurais, dos efetivos do rebanho e do sistema agroprodutivo local  afim de viabilizar as primeiras auditorias orientativas  do mapa.
Foi por meio desses avanços que o foco zero de febre aftosa foi registrado no estado,antes desse caso, o Maranhão não tinha uma estrutura de defesa agropecuária organizada; por isso, o risco do estado para a doença não era conhecido, quando tivemos que atender esse foco, o estado estava começando a avançar, assim a ocorrência ficou conhecida como foco zero, explicou o coordenador de defesa animal, Aymoré Fernandes Filho. o foco zero serviria como um parâmetro para avalia a evolução do Maranhão no controle da doença,caso novas ocorrências fossem notificadas, desde então, além de não haver registro de novos caso,o estado avançou nas conquistas do status sanitário para a febre aftosa,saindo da classificação de "risco não conhecido" para "alto risco" em 19 de setembro de 2002;de "Alto risco" para "Médio risco"em 28 de dezembro de 2004; e, finalmente,alcançando o "Risco baixo"em 2 de dezembro de 2013.desde maior de 2014, O Maranhão tem o reconhecimento internacional concedido pela Organização Mundial de Saúde animal  (OIE) de área livre de febre aftosa com vacinação."nesses 15 anos, conseguimos formar uma equipe,cria uma carreira especial para o setor agropecuário e, daqui pra frente nos buscaremos manter esse status sanitário, o que não é tarefa fácil e exige um vigilância constante, estamos também pensando no futuro: queremos o status de livre de febre aftosa sem vacinação, como o Estado de Santa Catarina", defendeu o presidente da Aged Sebastião Anchieta.

No mês de setembro acontecera em São Luis o lançamento do selo oficial em comemoração aos 15 anos sem aftosa no Maranhão.

O Blog FolhadaBarra.com parabeniza todos os profissionais em nome do Gestor regional de Barra do Corda Nilberto Castilho.

0 comentários :

Postar um comentário