"AGORA TEM SEGURANÇA",

"AGORA TEM SEGURANÇA",

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Cerca de 290 mil trabalhadores sacaram abono salarial nesta semana

Prazo para saque nas agências bancárias termina nesta quinta (29).
As regiões Sudeste e Sul têm os Estados com maior número de saques pendentes.
As regiões Sudeste e Sul têm os Estados com maior número de saques pendentes. - Foto: Reprodução
Até o início desta semana, 296.780 trabalhadores sacaram o abono salarial de 2014, totalizando R$ 259.634.871,71. O prazo para o saque nas agências bancárias termina nesta quinta-feira (29). Os trabalhadores que têm o Cartão Cidadão com senha registrada ainda poderão buscar o recurso nas lotéricas e nos terminais de autoatendimento da Caixa Econômica até a próxima sexta-feira (30).
Dados de saques do Ministério do Trabalho indicam que 908.501 trabalhadores ainda não sacaram o abono. Esse número representa R$ 794.972.575,59, considerado o valor médio de saque individual de R$ 874,84...

Prazos
O prazo inicial para saque ocorreu no período de julho de 2015 a junho de 2016. O Ministério do Trabalho estendeu o prazo até 30 de dezembro deste ano, porque ainda existiam cerca de 1,2 milhão de trabalhadores que não haviam buscado o benefício.
No final de setembro de 2015, o Ministério do Trabalho e a Caixa Econômica enviaram 1,5 milhão de cartas de notificação para os endereços dos trabalhadores, avisando sobre o direito ao saque.
As regiões Sudeste e Sul têm os estados com maior número de saques pendentes. Do total de abono salarial pago, 89% decorrem da iniciativa privada e 11% da atividade pública. Já o Nordeste se destaca positivamente, com quase 50% de saques realizados e dois estados acima de 80%, além de dois com mais de 60%.
Os processos de pagamento do abono salarial ocorrem por meio de crédito em conta corrente, ou por meio do calendário de pagamento, que segue a data de nascimento do trabalhador, na sua maior parte.
No momento do saque, o trabalhador deve deixar claro que foi buscar o abono salarial de 2014. Se houver desinformação, o trabalhador deve requerer a atualização do seu cadastro no PIS (Caixa) ou Pasep (Banco do Brasil). Esse último ato fará com que o banco perceba o direito do trabalhador.

0 comentários :

Postar um comentário