ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Movimentos sociais e indígenas fazem atos na Esplanada dos Ministérios

Segundo informações da Polícia Militar, cerca de 300 pessoas estão reunidas em frente à Rodoviária




Hugo Gonçalves/Esp. CB/DA Press
Integrantes de movimentos sociais ligados à Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) e de grupos indígenas fazem atos na Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (25/4). Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), cerca de 300 pessoas se reúnem desde o começo da manhã no local. Ainda não se sabe quais as reivindicações dos grupos ligados ao FNL.

O grupo dos indígenas, que participa do Acampamento Terra Livre 2017, protesta para pedir a paralisação da demarcação de terras indígenas e contra ações do governo Michel Temer que, segundo eles, enfraquece a Fundação Nacional do Índio (Funai). Está prevista para às 13h uma marcha até o Congresso Nacional. No ato, eles irão questionar a possível exoneração do atual presidente do órgão, Antônio Fernandes Toninho Costa, que seria realizada por conta de pressão de deputados ruralistas da bancada do Partido Social Cristão (PSC).

Na pauta dos manifestantes também estão previstos atos contra a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 215, que transfere a decisão final da demarcação de terras indígenas do Executivo para o Legislativo. Para eles, isso irá causar mais prejuízos à causa indígena do Brasil....

O acampamento foi montado na última segunda-feira (24/4) e a expectativa é de que os indígenas permaneçam no local até sexta-feira (28/4). Segundo a Articulac%u0327a%u0303o dos Povos Indi%u0301genas do Brasil (APIB), outras marchas relacionadas a temas indígenas devem ocorrer nos próximos dias. Também são realizados debates entre líderes indígenas, palestras e atividades culturais. Segundo APIB, que promove o acampamento, cerca de 1,5 mil índios de todo o país estão em Brasília.

0 comentários :

Postar um comentário