PROGRAMA MAIS ASFALTO

PROGRAMA MAIS ASFALTO

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Com investimentos de R$ 81 milhões, Anel da Soja já traz economia a produtores

 
Obras prosseguem, mas alguns resultados já podem ser comemorados pelos produtores. (Foto: Divulgação)
Obras prosseguem, mas alguns resultados já podem ser comemorados pelos produtores. 
(Foto: Divulgação)
Para garantir o escoamento da produção de grãos e beneficiar mais de 150 mil pessoas, o Governo do Maranhão avança na realização de uma das mais importantes obras rodoviárias do estado: o Anel da Soja. É um dos investimentos mais importantes já feitos no Sul do estado.Com 65,7 quilômetros de extensão – do trecho que liga a cidade de Balsas na Rodovia MA-140 ao entroncamento da Rodovia MA-007, no povoado Ouro –, a pavimentação beneficia também moradores dos municípios de Tasso Fragoso, Carolina, Riachão e Alto Parnaíba, devendo ser entregue à população até novembro deste ano.
A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), executora da obra, já concluiu os serviços de pavimentação, aplicação de meio-fio, drenagem superficial e outros serviços em 55,22 quilômetros, totalizando 84,05% de avanço físico da obra. Com investimento de R$ 81.470.589,30 a entrega da obra é aguardada por moradores e produtores da região há mais de três décadas, como explica o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Maranhão (Aprosoja-MA), Antônio José Carlos Oliveira de Paula. “A obra é muito importante para nós. Antes dela, tínhamos que dar suporte para os caminhoneiros na estrada porque sempre que uma carreta quebrava em função do mau estado da rodovia e ficava parada três, quatro dias, o produtor perdia a produção, gerando prejuízo para todos”, diz Oliveira de Paula. “Nós agradecemos muito ao Governo do Estado por finalmente entregar uma obra que já aguardávamos havia mais de 30 anos”, destaca...

O produtor Antonius Phillipsen, que produz soja, arroz e milho, explica que antes da pavimentação da rodovia os produtores pagavam a contribuição de manutenção da estrada de acordo com o hectare produzido. Eram gastos, em média, R$ 150 mil por mês para a contratação de motoniveladoras capazes de assegurar ao menos parte do escoamento da produção.“Sou da quarta geração de produtores e durante décadas nós nos reunimos, governo após governo, e todos prometiam a construção da estrada. Um dia cansamos e passamos a tirar dinheiro do nosso próprio bolso para pagar parte da manutenção. Eu pagava R$ 1.700 todo mês”, diz Phillipsen.
O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, diz que a obra “é extremamente importante, por ser a via de escoamento de uma das principais áreas produtoras do Gerais de Balsas. É uma obra há muito esperada, por conta da necessidade da produção local sair do povoado, ir a Balsas e de lá acessar as BRs para chegar ao Porto do Itaqui e outros mercados”, diz o secretário.
Superando a crise com investimentos
Obras prosseguem, mas alguns resultados já podem ser comemorados pelos produtores. (Foto: Divulgação)
Obras prosseguem, mas alguns resultados já podem ser comemorados pelos produtores. 
(Foto: Divulgação)
Executora da obra, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) explica que a pavimentação do Anel da Soja é um esforço de investimento feito por determinação do governador Flávio Dino para garantir a movimentação da economia, mesmo no momento de grave crise financeira nacional. “A crise tem afetado todo o país, atingindo, também, o banco financiador, que é o BNDES e o Ministério das Cidades, com quem temos obras conveniadas. Mas, independentemente de toda essa crise, o governo tem feito esforço para manutenção das obras, garantindo a continuidade de execução. E mesmo com o fluxo de chuvas, não tivemos interrupção das obras”, afirma o secretário Adjunto de Obras Rodoviárias, Samuel Gonçalves.

0 comentários :

Postar um comentário