CAMPANHA MOTO LEGAL

CAMPANHA MOTO LEGAL

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Greve dos Correios será decidida amanhã

Entidades que representam funcionários irão apresentar proposta da empresa e paralisação será futuro será definido em assembleias.

(Foto: Reprodução)
Os funcionários dos Correios decidirão amanhã (26) se aceitam as propostas para o biênio 2017/18 da diretoria dos Correios. A categoria é representada por duas entidades. A Federação Interestadual dos Sindicatos dos trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), que engloba funcionários do estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão e pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) que responde pelos demais Estados do Brasil.
Durante as negociações, a Fentect decidiu pela greve. Já a Findect optou pela continuidade dos trabalhos enquanto negocia. Amanhã os funcionários decidirão se unificam paralisação ou se encerram de vez movimento grevista.
Segundo a Findect, os quatro Estados correspondem por 75% do fluxo postal do país e detém cerca de 40% do quadro de funcionários da empresa. A Fentect detém 60% do quadro de funcionários e movimenta cerca de 25% do fluxo postal do país....

Por meio de nota, os Correios lamentaram a iniciativa da Fentect de entrar em greve, tendo em vista as dificuldades econômicas que a empresa atravessa.
“A Fentect iniciou a paralisação nas bases de seus sindicatos filiados antes do fim das negociações. Essa atitude coloca em risco não apenas a qualidade dos serviços prestados pelos Correios aos clientes e à população brasileira, mas também prejudica o esforço de todos os empregados que, ao longo deste ano, trabalharam para reverter a situação financeira da empresa”.
Por meio da assessoria, a Findect disse que ainda há negociações em curso.
“Os Correios apresentaram uma proposta de reajuste salarial de 3%, mas só em janeiro do próximo ano. Nós queremos o aumento retroativo à data-base referente a agosto de 2017”. A assessoria da federação disse que “não é desejo” da Findect que haja uma greve. “Sabemos que a empresa passa por um momento econômico difícil, não queremos greve, queremos ser atendidos” acrescentou.
Na assembleia, agendada para amanhã, será apresentada aos sindicatos a proposta da empresa.

0 comentários :

Postar um comentário