terça-feira, 25 de setembro de 2018

PF cumpre mandado de busca e apreensão na casa da ex- prefeita de Açailândia

A ação chamada de “Operação Patranha” aconteceu na manhã desta terça-feira (25), por volta das 5h30. Os pedidos de busca e apreensão na casa da ex-prefeita de Açailândia, Gleide Lima Santos (MDB), foram solicitados pelo Ministério Público Federal (MPF). A operação investiga casos de crimes licitatórios na Prefeitura de Açailândia entre os anos de 2013 e 2015. O objetivo é  cumprir cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de constatação.
De acordo com as informações da Polícia Federal, ao chegar na casa os agentes tentaram contato com os moradores da residência mas não foram atendidos. A polícia, então, arrombou um portão menor e fez uma vistoria na casa ao longo de uma à duas horas....

Ainda de acordo com a PF, os agentes saíram da casa da ex-prefeita com alguns documentos.
Gleide Lima Santos  não foi encontrada na residência, segundo as informações ela está passando por problemas de saúde.
A operação cumpriu dois mandados em Açailândia, um em Imperatriz, um em Lago do Junco e um em São Luís.
Ex-prefeita já havia sido condenada
Em julho de 2015, Gleide Lima dos Santos teve o mandato cassado por vereadores. A ex-prefeita, que foi eleita nas eleições de 2012, com 51,80% dos votos, foi afastada do cargo por crime de improbidade administrativa. Já no mês de setembro do mesmo ano, a ex-prefeita foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Maranhão por improbidade administrativa. Na ação, foram condenados também, o marido da ex-prefeita e o assessor técnico comissionado da Prefeitura de Açailândia.
De acordo com a denúncia do Ministério Público, máquinas da Prefeitura foram usadas na recuperação de uma estrada e na terraplanagem de um terreno, localizado em uma fazenda que pertencia à Gleide Santos e ao marido.
A ex-prefeita foi condenada a perda da função e devolução de uma quantia de R$ 160.315,69 ao erário público.

MA.10

0 comentários :

Postar um comentário