DROGARIA CHAVES

Atendimento de Qualidade é com a Gente.

ANUNCIE COM A GENTE

(99) 98185-5061

BIO Laboratório de Analises Clinicas

Realizamos coleta em sua residencia.

ISETED

Seu futuro começa aqui.

CN Motos

Sua Concessionaria Honda em Barra do Corda.

Acesse http://www.ifenix.com.br/ e confira as promoções e novidades

Ligue e agende uma visita tecnica (99) 3643-1859.

terça-feira, 30 de abril de 2019

A EDUCAÇÃO DE BARRA DO CORDA ESTÁ DE LUTO

A Direção do SINPROESEMMA/Núcleo de Barra do Corda vem a público em nome da diretoria, dos sócios, dos amigos e parceiros manifestar pesar pela morte do Professor Raimundo Nonato Mourão (Padim).
Descanse em paz.
Conosco deixa muitos ensinamentos, formou gerações, deixou grandes e lindas lições de vida. Mas também deixará saudades.
"Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor, assim, não morre jamais..."
Rubem Alves

Após 28h de julgamento, PMs são absolvidos do assassinato de mecânico

Foram absolvidos na tarde desta terça-feira (30) do crime de homicídio do mecânico Irialdo Batalha, ocorrido no ano de 2015 em Vitória do Mearim, os policiais militares José Miguel de Castro e Flávio Roberto Gomes dos Santos. Pelo crime, foi condenado a 16 anos e 6 meses o vigilante Luís Carlos Machado de Almeida. Ao todo, dez pessoas foram arroladas entre defesa e acusação.
Além do assassinato do mecânico, os três também foram julgados pela tentativa de homicídio de Diego Ferreira Fernandes. Ele estava pilotando a moto no dia do crime, enquanto Irialdo seguia na garupa do veículo. Diego foi alvejado com um tiro no pé. Durante o julgamento que durou 28 horas, realizado no Fórum Desembargador Sarney Costa, o piloto da moto foi a primeira testemunha a falar.
Mesmo sendo absolvido dos crimes de homicídio e tentativa de homicídio, o sargento José Miguel foi condenado a 2 anos e 9 meses em regime aberto pelos crimes de prevaricação, usurpação de função pública, denunciação caluniosa e fraude processual.
Já o soldado Flávio Roberto Gomes foi condenado a 1 ano e 6 meses de detenção por tentativa de homicídio de Diego Fernando e a 7 anos e 4 meses em regime semi-aberto por prevaricação, usurpação de função pública, denunciação caluniosa e fraude processual.
Além da condenação homicídio do mecânico, o vigilante Luís Carlos Machado foi absolvido da tentativa de homicídio de Diego Fernando, mas foi condenado a 3 meses por usurpação de função pública e 3 meses por fraude processual. Ao total, ele foi condenado a 17 anos em regime fechado com direito de recorrer.
Os dois policiais tem direito de recorrer em liberdade. Cada um dos réus pagará uma multa de 5 mil reais aos danos causados.

CRIME
Na época, o mecânico Batalha ainda chegou a ser socorrido e encaminhado a um hospital pelos policiais militares, toda a ação foi filmada. O soldado Flávio Roberto Gomes está na Polícia Militar há 12 anos, já o sargento José Miguel de Castro está atualmente aposentado, ele serviu a corporação durante cerca de 30 anos.


MA10

Ex-policiais e milicianos são pegos com 64 celulares em presídio

Além dos aparelhos, foram encontrados 26 relógios de pulso. Ação ocorreu em Bangu 9, no Complexo de Gericinó.

Oito detentos do presídio Bangu 9, no Complexo de Gericinó, no Rio de Janeiro, foram pegos com aparelhos celulares no local. Agentes da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) encontraram 64 aparelhos com os presos, grupo composto por ex-policiais e milicianos, na noite dessa segunda-feira

Segundo informações os detentos estão isolados de maneira preventiva. Além dos celulares, foram encontrados 26 relógios de pulso. Os dispositivos foram levados para a 34ª Delegacia de Polícia, em Bangu.
A apreensão dos aparelhos teria sido parte da Operação Asfixia, que mobilizou aproximadamente 100 agentes. Essa teria sido a primeira vistoria do tipo em Bangu 9.


Metrópoles.com

Governo não vai intervir em juros de bancos públicos, diz Planalto

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse hoje (29), em coletiva de imprensa, que o governo não vai intervir na definição dos juros praticados pelos bancos estatais. Mais cedo, ao participar da abertura da Agrishow, maior feira de agronegócio do país, em Ribeirão Preto (SP), o presidente Jair Bolsonaro se dirigiu ao presidente do Banco do Brasil (BB), Rubem Novaes, durante o seu discurso, e pediu para que os juros do crédito rural cobrados pelo banco "caiam um pouco mais". A declaração fez com que ações do BB na Bolsa de Valores de São Paulo sofressem uma ligeira queda, mas logo se recuperaram, fechando o dia estáveis. 
"Foi um comentário num ambiente muito amigável. Obviamente que o presidente não quer e não intervirá em qualquer aspecto relacionado a juros nos bancos que estão, em tese, sob o guarda-chuva do governo", disse o porta-voz.
Rêgo Barros reforçou a posição do presidente em não criar qualquer tipo de novo imposto no país, especialmente sobre igrejas. Ele descartou problemas na relação entre Bolsonaro e o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. Em uma entrevista publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, Cintra informou que a proposta de reforma tributária deve incluir uma nova contribuição previdenciária, que substituirá o atual imposto sobre folha de pagamento, e será cobrada sobre todas as transações financeiras, inclusive sobre o dízimo pago pelos fiéis às igrejas. A medida foi logo descartada pelo presidente, em um vídeo divulgado em uma rede social....

Bolsonaro indica que Coaf fica com ministro Sergio Moro

Porta-voz diz que, “neste momento”, posição é de manter órgão na Justiça; presidente havia admitido troca para aprovar medida provisória.

Quatro dias após admitir a retirada do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para entregá-lo ao Ministério da Economia, o presidente Jair Bolsonaro recuou e agora defende a manutenção do órgão na pasta do ministro Sergio Moro. Como revelou o Estado, a eventual troca fazia parte de uma negociação do governo para aprovar, no Congresso, medida provisória que reorganizou os ministérios.
“A posição do senhor presidente, neste momento, é de manutenção do Coaf junto ao Ministério da Justiça”, disse nessa segunda-feira (29/04/2019) o porta-voz do Planalto, Otávio do Rêgo Barros. Ele admitiu, no entanto, que segue em estudo a possibilidade de o órgão retornar para o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes. “Estudos prosseguem no sentido de analisar se essa decisão inicial do nosso presidente deve ser referendada ou eventualmente retificada”, afirmou Rêgo Barros.
Durante café da manhã com jornalistas na semana passada, Bolsonaro disse não se opor a “voltar o Coaf para o Ministério da Economia, apesar de o Paulo Guedes estar com muita coisa”. “Falei hoje (quinta-feira) com o Fernando Bezerra (relator da MP que trata da reforma administrativa). Se não aprovar (a MP), será uma bagunça”, afirmou o presidente.
A reação de Moro foi imediata. Ainda na quinta-feira, ele disse que estava “conversando com os parlamentares para manter o Coaf no Planalto”. “E esperamos convencê-los.”
Em um evento na sexta-feira em Minas Gerais, Moro voltou a fazer a defesa da permanência do Coaf. A marcação de posição também foi feita no Twitter. Em sua conta, o ministro afirmou que a possível mudança “não é o melhor”. O ex-juiz titular da Lava Jato em Curitiba afirmou, também, que Guedes não quer a transferência do órgão para a Economia.
Guedes disse ao Estado que não quer o Coaf de volta ao guarda-chuva da Economia. Interlocutores da equipe econômica alegam que ele prefere não comprar briga com Moro.
Comissão. Apesar da sinalização de recuo de Bolsonaro, o deslocamento do Coaf, neste momento, foge ao seu controle. O presidente da comissão especial mista do Congresso que analisa a medida provisória que reestruturou a Esplanada dos Ministérios, deputado João Roma (PRB-BA), afirmou que há pressões para sustentar a mudança de endereço. “O governo precisa se preocupar, agora, menos em externar opinião, e mais para contornar movimentos políticos nesse sentido”, disse ele.
A MP recebeu 539 emendas – algumas delas pedem que o Coaf volte para a área econômica. A alteração é defendida pelo Centrão, que compõe o colegiado com algumas de suas principais lideranças, e que considera o Coaf uma arma poderosa demais nas mãos do ex-juiz da Lava Jato. Ao Estado, Bezerra Coelho disse que o governo está em fase de avaliação de todas as demandas – “inclusive a proposta do Coaf, entre outras”.



Metrópoles.com

Presos policiais suspeitos de cometerem homicídios no Maranhão

As investigações seguem na Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa.



A Polícia Civil do Estado do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Homicídios, Delegacias  Regionais de Caxias e Timon, com apoio  da Polícia Militar e Centro Tático Aéreo,  deflagrou a “Operação  Balaiada”,  nas cidades de Caxias e Aldeias Altas, no Maranhão. Na ocasião, cinco policiais militares e dois civis foram temporariamente presos.
De acordo com informações da polícia, foram cumpridos mandados  de prisão temporária e busca e apreensão expedidos pela Primeira Vara da Comarca de São Luís. Foram  presos  cinco policiais militares e dois civis moradores do município  de Aldeias Altas, sendo todos apontados como integrantes de grupos organizado que cometia homicídios e outros delitos  penais na região de Caxias e Aldeias Altas.
As investigações  seguem na Superintendência Estadual  de Homicídios  e Proteção à Pessoa.

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Ministério Público cumpre mandado de busca e apreensão em cinco cidades do MA

GAECO, Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim e Polícia Civil integram operação.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim, com apoio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) e da Polícia Civil do Estado do Maranhão, realizaram na manhã desta segunda-feira (29), uma operação conjunta para cumprir doze mandados de busca e apreensão. Foram apreendidos documentos, computadores, telefones celulares.
A ação aconteceu simultaneamente nas cidades de Itapecuru-Mirim, Matões do Norte, Pirapemas, Bacabal e São Luís. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal do Termo Judiciário de São Luís da Comarca da Ilha, em atendimento ao pedido do Ministério Público.
O Procedimento Investigatório Criminal apurou que o Município de Itapecuru-Mirim realizou procedimentos licitatórios irregulares para a contratação de serviços de montagem e desmontagem de estrutura, iluminação de palco, gerador e contratação de bandas musicais para as festividades do Carnaval do ano de 2016. A licitação teria sido feita para beneficiar a empresa Jaime R. da Costa – ME. As ilegalidades foram cometidas na gestão do ex-prefeito Magno Rogério Siqueira Amorim.
Segundo o promotor de justiça Igor Adriano Trinta Marques, que atua na 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim, “foram encontradas diversas irregularidades. O que se observa é um esquema bem montado, objetivando a prática de crimes relacionados a fraudes em processos licitatórios, desvio e apropriação de verbas públicas”.

                                               Material apreendido será analisado.

As investigações apuraram que o Pregão Presencial nº 021/2016, realizado pelo município de Itapecuru-Mirim foi conduzido em desacordo com o que regem o Decreto Federal nº 3.555/00, a Lei Federal nº 10.520/2002 e a Lei Federal nº 8.666/93.
Foram identificadas a inexistência de comprovantes de publicação do aviso de licitação, assim como a publicação do resultado do pregão e ainda da publicação do extrato do contrato, evidenciando o direcionamento do processo licitatório para que a empresa fosse vencedora.
Foi constatado, ainda, que os serviços foram executados pela empresa M. Peixoto de Alencar, embora a empresa Jaime R. da Costa tenha sido contratada pelo Município. O ex-gestor contratou diretamente a empresa M. Peixoto de Alencar pelo valor de R$ 60 mil. Mas o valor do contrato licitado era de R$ 1.408.300,00.


MA10

CONHEÇA OS GANHADORES DA 40° EXTRAÇÃO DO MÃOS SOLIDÁRIAS BARRA DO CORDA


1° PRÊMIO (4.000,00) 
GANHADOR: JORLAN SANTOS GONCALVES 
ENDEREÇO: AV. RIO AMAZONAS 
BAIRRO: TRIZIDELA
CIDADE: BARRA DO CORDA 
N° DA CARTELA: 15850-23 
VENDEDOR: MARCELO COSTA 

2° PRÊMIO (4.000,00) 
GANHADORA: VALDENIA PEREIRA CONCEIÇÃO 
ENDEREÇO:AV. PRINCIPAL 
BAIRRO: SÃO FRANCISCO 
CIDADE: BARRA DO CORDA 
N° DA CARTELA: 15826-95 
VENDEDORA: EVA MARIA 

3° PRÊMIO (4.000,00) 
GANHADORA: MARIA FÁTIMA FEITOSA LINHARES 
ENDEREÇO: RIO MADEIRA 
BAIRRO: TRIZIDELA 
CIDADE: BARRA DO CORDA 
N° DA CARTELA: 10701-23 
VENDEDOR: MARIA 

4° PRÊMIO (4.000,00) 
GANHADOR: JOÃO MARCELO GOMES 
ENDEREÇO: BAIRRO:VILA NENZIM 
CIDADE: BARRA DO CORDA 
N° DA CARTELA: 09848-59
VENDEDOR: VITOR 

5° PRÊMIO : (4.000,00) 
GANHADOR: MADALENA LIMA VIANA SILVA 
ENDEREÇO: MORRO DO AMOR 
BAIRRO: CIDADE: BARRA DO CORDA 
N° DA CARTELA: 06915-93 
VENDEDOR: ELIAS


Bolsonaro perde “voto de confiança” dos mais pobres

Entre janeiro e abril, um terço dos eleitores com renda mensal de até dois salários mínimos deixou de dar apoio ao presidente.

Do início do mandato até abril, a aprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) caiu mais entre segmentos da população que resistiram a abraçar sua candidatura à Presidência da República. Análise do Estado com base nas pesquisas do Ibope mostra que as quedas mais bruscas na avaliação positiva se deram entre nordestinos e eleitores com baixa escolaridade e renda. Dentre os que se enquadram em um desses segmentos e chegaram a manifestar satisfação, boa parte já pulou do barco. Além disso, o movimento foi mais forte nas capitais.
Segundo Márcia Cavallari, diretora-executiva do Ibope Inteligência, Bolsonaro chegou a ganhar, logo depois da posse, um “voto de confiança” significativo mesmo em setores que, na eleição presidencial, penderam majoritariamente para Fernando Haddad (PT), como os mais pobres e os nordestinos. “Nesses segmentos, porém, a identificação com Bolsonaro é mais frágil”, observa ela. “A partir do momento em que o governo passa pelos primeiros desgastes, essa população manifesta seu descontentamento de forma mais rápida.”
Desde a posse, o governo tem enfrentado disputas entre “olavistas” (seguidores do escritor Olavo de Carvalho, considerado guru de Bolsonaro) e militares na definição de políticas públicas e, também, dificuldades para construir uma base de apoio no Congresso – com prejuízo para a tramitação de projetos como a da reforma da Previdência.
No Nordeste, de cada 10 eleitores que consideravam o governo bom ou ótimo, quatro já mudaram de ideia. No Sudeste e no Sul, esse movimento também se observa, mas com menor intensidade: três e dois de cada 10, respectivamente, já deixaram de manifestar aprovação.
Na segmentação do eleitorado por renda, a insatisfação cresce de forma mais veloz nas faixas mais baixas. Entre os mais pobres (que ganham até dois salários mínimos) que aprovavam o governo em janeiro, um terço já mudou de opinião. Entre os que ganham mais do que isso e também viam a gestão como boa ou ótima, apenas um quinto alterou essa percepção.
A queda na aprovação de Bolsonaro também foi mais expressiva nas capitais. Em janeiro, as taxas de satisfação nas principais cidades e no interior eram próximas: 47% e 51%. Em abril, passaram para 30% e 37%, respectivamente.
Morador de Salvador (BA), o empresário Vitorino Tourinho votou em Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018. Hoje, considera o presidente “sem preparo”. O empresário está na amostra de eleitores que chegaram a aprovar o governo Bolsonaro e, com o passar do tempo, passaram a ver a gestão com ressalvas.
“Sou Bolsonaro por circunstâncias”, diz Tourinho. “O capitão é, na verdade, um soldado, um cara que não tem preparo. Já vimos várias atitudes que demonstraram isso, como o tuíte do golden shower (publicação de Bolsonaro que mostrava um homem urinando em outro durante bloco de Carnaval), as brigas com o vice-presidente, a interferência dos filhos. Eles estão jogando contra.”
Polarização. Na média nacional, a avaliação positiva do presidente caiu 14 pontos percentuais desde o início do governo. Isso significa que, de janeiro a abril, a parcela dos brasileiros que consideravam a gestão boa ou ótima diminuiu de 49% para 35%. A aprovação teve queda em todos os segmentos de renda, escolaridade, local de moradia e gênero – mas não no mesmo ritmo.
No segundo turno de 2018, Bolsonaro perdeu para Haddad na metade mais pobre da população. No mapa eleitoral, ele venceu em todas as regiões, menos no Nordeste. Diferenças nos padrões de voto conforme os fatores renda e geografia ficaram evidentes.
Passada a posse, a primeira pesquisa do Ibope mostrou uma suavização da polarização geográfica e de renda. No Nordeste, em janeiro, o governo era aprovado por 42% – sendo que, meses antes, ele havia obtido só 28% dos votos totais (incluindo brancos e nulos) no segundo turno. No Sudeste, a aprovação era de 50% – ante 57% de votação de Bolsonaro no segundo turno. Ou seja, eleitores do Sudeste e do Nordeste discordaram muito na eleição, mas pouco após a posse.

Metrópoles,com

Acidente envolvendo carreta e van deixa 8 mortos na BR 226

Na tarde deste domingo (28), no quilômetro 75 da BR 226, município de Caxias, uma colisão transversal resultou na morte de oito passageiros de uma van e deixou quatro feridos graves.
As primeiras informações, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) dão conta que por volta das 16h40 uma carreta de cor azul colidiu na lateral de uma van Renault/ Master EUR STDL3 em um retorno no povoado Baú, próximo a Caxias, na BR 226.
Uma equipe da PRF, Unidade Operacional de Caxias, foi até o local do acidente atender a ocorrência e fazer os levantamentos. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também esteve no local fazendo o atendimento às vítimas.

domingo, 28 de abril de 2019

Operação Preço Baixo Paraíba de Barra do Corda nos dias 28,29 e 30 de Abril


Justiça determina retirada de lombadas em trechos das BRs 135 e 316

As rodovias, entre São Luís e Timon, têm muitas ondulações transversais em desacordo com as normas legais.

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão conseguiu, na Justiça Federal, que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) promova a remoção das ondulações transversais (quebra-molas) irregulares nas BRs 135 e 316 (trecho São Luís-Timon) e a implantação de controle eletrônico efetivo de velocidade nos locais onde estudo técnico de tráfego apontar como necessário para a segurança dos usuários e transeuntes.
De acordo com as apurações do MPF no Inquérito Civil 1.19.000.001448/2011-84, as BRs 135 e BR 316, no segmento entre São Luís e Timon, há muitas ondulações transversais em desacordo com as normas legais e regulamentares e, assim, colocam em risco a vida e a segurança dos usuários dessas estradas federais. Também foi apurado no inquérito civil que, em diversas ocasiões, a existência dessas “lombadas” nas estradas foi a causa de vários acidentes fatais.
As ondulações são instaladas sem técnica alguma e desrespeitando os preceitos do Código de Trânsito Brasileiro e da Resolução 600/2016 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), cujo objeto é o procedimento para a instalação desses obstáculos nas vias. A resolução também especifica que as lombadas físicas devem ser instaladas apenas quando outras alternativas de engenharia de tráfego mostrem-se ineficazes. Assim, é irrefutável a necessidade de adoção de providências urgentes com vistas a compelir o Dnit a tomar medidas concretas e efetivas.
A partir disso, a Justiça Federal determinou que, no prazo de 180 dias, o Dnit efetue a retirada de todas as ondulações transversais irregulares – ao longo de todo o segmento das BRs 135 e 316, entre São Luís e Timon. Contudo, de forma antecedente, deve o Dnit finalizar estudos técnicos de engenharia de tráfego em todos os pontos onde existam as lombadas e, caso seja apontado um índice significativo ou risco potencial de acidentes no ponto, cujo fator determinante seja o excesso de velocidade praticado no local, deverão ser adotadas medidas mais eficientes, como a instalação de equipamentos eletrônicos para o controle de velocidade.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Casal é preso em Barra do Corda por suspeita da praticar o crime de estupro de vulnerável contra a filha de apenas 05 anos de idade.

Fotos: Policia Civil 
 A Polícia Civil de Barra do Corda, coordenada pelo Del Regional Renilto Ferreira e equipe de capturas, cumpriu na data de hoje (26) um mandado de prisão temporária decretada pelo Juiz Antônio Elias de Queiroga Filho, Titular da 1ª Vara desta Comarca, em desfavor de VALDEIR FERNANDES FERREIRA e sua companheira LUANA CAVALCANTE ALVES. O casal foi preso por suspeita da pratica do crime de estupro de vulnerável contra a filha da LUANA, a criança L.C.F., de apenas 05 anos de idade. 

Após a prisão VALDEIR confessou que praticava atos sexuais contra a criança e afirmou que esses abusos eram praticados por ele em companhia de sua companheira LUANA, mãe da vitima. O mesmo afirmou ainda que esses crimes eram praticados na casa do casal em rituais sexuais de magia negra onde havia a retirada de sangue de todos eles (VALDEIR, LUANA e a vitima L.C.F.) e esse sangue era ingerido pelos três e também introduzido com um objeto plástico, cilíndrico com formato aparente de um pênis, nas partes intimas ( ânus e vagina) dos autores e da criança vítima. Em seguida, após completarem o ciclo, VALDEIR e LUANA praticavam relações sexuais na frente da criança vitima até que uma vela acesa no inicio do ritual se apagasse. Segundo esse investigado, tais rituais já teriam ocorrido por 06 (seis) vezes e havia um outro ritual marcado para o dia 15/05/2019. LUANA em sua oitiva negou tais fatos.

Informações repassadas ao blog pela 15ª  Delegacia Regional de Barra do Corda

Em Barra do Corda Mulher é condenada a 7 anos de de prisão pelo crime de maus tratos contra seu própria filha

 Foto: Policia Civil
A Polícia Civil de Barra do Corda, coordenada pelo Del Regional Renilto Ferreira e equipe de capturas, cumpriu na data de ontem (25), um mandado de prisão preventiva decretada pelo Juiz Antônio Elias de Queiroga Filho, Titular da 1ª Vara desta Comarca, em desfavor de Valdenice de Oliveira Pereira. A mesma foi condenada a pena de 07 anos de prisão pelo crime de maus tratos contra seu própria filha de apenas 08 meses de idade, onde a criança era deixada sem alimento, sei higiene e ainda era espancada, sendo que após diligencia da Policia Militar para atender a uma ocorrência de violência doméstica os policias encontraram essa criança em uma rede na residência, onde a mesma estava cheio de feridas pelo corpo e quase sem vida. 
Mesmo socorrida pelos policiais a criança já deu entrada na UPA desta cidade sem vida, vindo a morrer em decorrência dos maus tratos e de agressões físicas que lhe causaram traumatismo craniano conforme laudo do IML. O fato ocorreu no dia 04 de abril do ano passado.



Informações repassadas ao blog pela 15ª  Delegacia Regional de Barra do Corda

Homem é morto a tiros dentro de agência lotérica em Pinheiro

Nesta quinta-feira (25), por volta das 14h, um jovem foi vítima de pelo menos seis disparos de arma de fogo. O crime ocorreu dentro de uma casa lotérica  Pinheiro, localizada nas proximidades do terminal rodoviário antigo da cidade.
O suspeitos entraram na lotérica e efetuaram os disparos contra a vítima.Populares que estavam no local, informaram que os dois indivíduos, estavam de moto sem capacete e ainda saíram apontando a arma em direção ao alto.
A vítima até o momento foi identificada como Rael que é popularmente conhecido como Homem cobra, a idade da vítima até o momento não foi revelada.
O motivo do crime também ainda é desconhecido.

Ma10

Bolsonaro estuda tirar recursos das faculdades de ciências humanas

No Twitter, presidente informou que a ideia é “descentralizar investimento em instituições de filosofia e sociologia”

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta sexta-feira (26/04/2019) que o governo estuda tirar recursos dos institutos de ciências humanas. Segundo ele publicou em conta oficial no Twitter, a ideia do ministro da Educação, Abraham Weintraub, é “descentralizar investimento em faculdades de filosofia e sociologia”.
Bolsonaro informou que alunos já matriculados nos cursos de humanas não devem ser afetados, mas o “objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como veterinária, engenharia e medicina”.
 Em uma segunda publicação também no Twitter, o presidente disse que “a função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta”.

Metrópoles.com 

Suspeito de estuprar sobrinha de 15 anos é preso em São Luís

Marcos Renato Ribeiro Serra Pinto é viúvo da publicitária Mariana Costa, que foi vítima de feminicídio em 2016 pelo cunhado Lucas Porto.

Marcos é viúvo da publicitária Mariana Costa, que foi vítima de feminicídio em 2016 pelo cunhado Lucas Porto. A denúncia foi feita pelo irmão de Marcos e pai da adolescente, na Casa da Mulher Brasileira. A investigação é conduzida pela Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA).
“Eles estavam na fazenda ao retornar de uma festa onde ele[Marcos] havia ingerido bebida alcoolica. Ao chegar na fazenda, foram assistir um filme e, após isso, ao se despedir para ir ao seu quarto, ele teria segurado a menor, imobilizado na cama e cometido o ato sexual violento", contou a delegada Ana Zélia. 
O depoimento de Marcos na delegacia estava marcado para esta quinta (25) e o advogado dele avisou que ele não se apresentaria na data marcada. Porém, Marcos acabou sendo preso no final da tarde, no bairro Araçagi, após uma decisão da juíza da 2ª Vara de Itapecuru-Mirim, Mirella Cézar Freitas.
A delegada Ana Zélia informou ainda que a adolescente está passando por todos os exames necessários para comprovar o crime.
“Aqui a gente tem o centro de perícias voltado para criança e adolescente, então ela é encaminhada para acompanhamento com psicólogo, assistente social... é feito a perícia médica, os exames físicos, coleta de material biológico e agora nós estamos no aguardo desses resultados"
A pena para o estupro contra adolescentes entre 14 e 18 anos varia de oito a doze anos de prisão. 


Por G1 MA — São Luís

Capturado autor de 13 ataques a bancos no Maranhão e Goiás

No celular apreendido com ele, os policiais encontraram fotos e vídeos de explosivos e de caixas eletrônicos.

Filiado a uma facção criminosa paulista e conhecido por ter facilidade para manusear explosivos usados em arrombamentos de caixas eletrônicos, Jorge Santana de Araújo, de 24 anos, o “Jorginho”, foi localizado e preso em Minhas Gerais (MG) após romper a tornozeleira eletrônica que o monitorava. Depois que saiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia no início do ano, segundo a polícia, o detido atacou duas agências bancárias no Maranhão.
Foi na cidade de Itaberaí, em 2015, de acordo com a Polícia Civil, que Jorginho começou a explodir caixas eletrônicos. Entre 2016 e 2018, ainda de acordo com as investigações, ele comandou a explosão de caixas eletrônicos em 13 bancos de Goiás e Minas Gerais. Um destes ataques, inclusive, aconteceu quando ele já estava na Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), no referido complexo de Aparecida
“Entre 2016 e 2017, o Jorginho foi preso duas vezes e, em 2018, ele comandou, de dentro da POG, um ataque a banco em Caldas Novas. O que nos causa estranheza é que mesmo com todos estes crimes apurados ele foi solto em janeiro deste ano”, relatou a delegada Mayana Rezende, titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).
No celular apreendido com ele, os policiais encontraram fotos e vídeos de explosivos e de caixas eletrônicos. A operação que localizou e prendeu o foragido em Minas Gerais foi realizada em parceria: Polícia Federal, agentes do Grupo Anti Roubos a Bancos (GAB), da Deic, e militares da Rotam.

MA10

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Índios fazem vigília no STF contra MP que tira demarcações da Funai

Indígenas participam do 15ª Acampamento Terra Livre, em Brasília, até o final desta semana.

Os indígenas que participam do 15ª Acampamento Terra Livre, em Brasília, se mobilizaram na noite desta quarta-feira (24/04/2019) para uma vigília em frente ao Supremo Tribunal federal (STF). A principal reivindicação para os magistrados da Corte é a suspensão de ato assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que retirou da Fundação Nacional do Índio (Funai) e transferiu para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) o processo de demarcação de terras indígenas.
Os índios foram ao Supremo acompanhados de algumas lideranças políticas, como a candidata à Presidência da República derrotada na disputa de 2018, Marina Silva (Rede), e a deputada Joênia Batista de Carvalho (Rede-RR), a primeira mulher indígena eleita para a Câmara dos Deputados.
Nesta quarta, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido de medida liminar do Partido Socialista Brasileiro (PSB) contra a Medida Provisória 870/2019, que normatiza a transferência.
Segundo Barroso, “a União, por meio do Mapa, está obrigada a promover tais demarcações, e a recusa em realizá-las efetivamente implicaria um comportamento inconstitucional. Não se pode, contudo, presumir que o Poder Público atuará de forma conflitante com a Constituição e que se desviará de tal finalidade”....

Comissário de Polícia Civil , militar e ex-carcereiro são alvos de corrupção

O grupo é acusado de concussão, associação criminosa e receptação.

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), desencadeou na manhã desta quarta-feira (24), nas cidades de Santa Inês, Santa Luzia e Igarapé do Meio, uma operação para cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão, expedidos pela Comarca de Santa Luzia (MA).
Foi cumprido mandado de prisão em desfavor do Comissário de Polícia Civil Eduardo Daniel Ribeiro que é um dos três que compõem o grupo criminoso, sendo que o policial militar reformado José Alves dos Santos e o nacional José Raimundo Alves dos Santos, irmão do PM, que já exerceu as funções de carcereiro na Delegacia de Santa Luzia, encontram-se foragidos. Na casa do PM reformado José Alves dos Santos foi encontrada uma arma do tipo pistola e motocicletas.
O grupo é acusado de concussão, associação criminosa e receptação. Em investigação conduzida pela Seccor, foi constatado que os criminosos exigiam valores de proprietários de motocicletas que haviam sido roubadas para que estes tivessem seus veículos restituídos.
O mesmo grupo já havia sido investigado pela Seccor, no ano de 2016, acusados de exigir dinheiro de receptadores de motocicletas roubadas para que os não fossem presos.

30 mandados são cumpridos e 14 prisões efetuadas pelo Conselho da Polícia Civil

Operação teve como objetivo retirar de circulação foragidos da Justiça.

A Polícia Civil do Maranhão apresentou, nesta quarta-feira (24), o resultado da Operação Nacional #PC27 no estado. A Operação teve como objetivo retirar de circulação foragidos da Justiça, que cometeram crimes graves como roubo, homicídio, estupro, dentre outros e ocorre em 27 estados brasileiros, coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC).
No Maranhão, mais de 30 mandados foram cumpridos, sendo 14 prisões efetuadas. Os trabalhos das equipes policiais se concentraram em São Luís. Foram sete prisões por roubo, três homicidas, um menor apreendido por roubo e homicídio e outros três por estupro de vulnerável, lesão corporal e violência doméstica e sentença judicial condenatória por roubo. Entre os casos, o de Gabriel Sousa Santos, vulgo ‘Bola 8’, 21 anos, detido na Camboa pela prática de três homicídios ano passado na capital.
“Recebemos os mandados a cumprir neste dia, pelo órgão nacional, o que já havia sido solicitado também pela nossa polícia, e a partir daí, as equipes mobilizadas para esta finalidade foram a campo. É um trabalho que temos promovido no cotidiano da nossa polícia, com fins a garantir mais segurança a sociedade e agora, contribuindo com esta importante ação integrada nacional”, destacou a superintendente de Polícia Civil da Capital (SPCC), Adriana Amarante...

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Policia Militar prende jovens furtando motocicleta da calçada da antiga delegacia de Barra do Corda

Policiais militares da  Equipe Bravo do Grupo de Operações Especiais (GOE) prenderam em flagrante na noite de segunda feira (22) dois jovens furtando uma motocicleta da calçada da antiga Delegacia regional de Barra do Corda. 
A viatura em ronda na cidade avistou dois jovens empurrando uma motocicleta nas imediações do balneário Guajajara, após uma revista foi descoberto que o veiculo uma motocicleta Honda preta era produto de roubo e que tinha sido apreendido em 2018 por numeração adulterada, os acusados foram encaminhados a delegacia onde responderam pelo crime,  o veiculo foi novamente encaminhado ao pátio da delegacia.

No Brasil, 43 mil postos de trabalho foram fechados em março

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), houve uma queda de 0,11% em relação a fevereiro.

Em 2019, o Brasil teve o pior saldo de desemprego para o mês de março nos últimos dois anos. O país fechou 43.196 postos de trabalho no mês passado, o que representa uma queda de 0,11% em comparação a fevereiro. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério da Economia nesta quarta-feira (14/04/2019).
Houve um crescimento no número de postos de trabalho em apenas três dois oito setores econômicos avaliados pelo Caged: serviços (4.572), administração pública (1.575) e extrativa mineral (528).
O setor de serviços teve o maior destaque positivo. Foram registrados 549.114 postos de trabalho e 544.542 desligamentos, ou seja, um saldo positivo de 4.572 vagas e um crescimento de 0,03% se comparado a fevereiro. Quatro de seis subsetores tiveram saldo positivo de emprego.
Por outro lado, Comércio (-28.803 postos), Agropecuária (-9.545 postos), Construção Civil (-7.781 postos), Indústria de Transformação (-3.080 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP) (-662 postos) tiveram queda no número de aquisições.
A redução se deve pelos desligamentos dos trabalhadores do comércio (veja ranking no fim da reportagem). “Os empresários retardaram as demissões de fim de ano. Esse é um movimento natural, não há nada demais”, destacou secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Silva Dalcolmo.
Para o governo, o resultado não altera a tendência de retomada gradual da economia. A pasta destaca o saldo positivo do primeiro trimestre com 179,5 mil vagas criadas. Em 12 meses, foram criados 88 mil postos de trabalho no país. “A oscilação está dentro do previsto. Esse é um movimento natural de mercado”, resumiu Bruno.
Os piores resultados foram para Alagoas (menos 9,3 mil vagas), São Paulo (8 mil), Rio de Janeiro (6,9 mil), Pernambuco (6,2 mil) e Ceará (4,6 mil).
Veja saldo de emprego por setor (em vagas):
Comércio: – 28,8 mil
Agropecuária: – 9,5 mil
Construção: – 7,7 mil
Indústria: – 3 mil

Fonte: Ministério da Economia

31 trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados no MA

Os trabalhadores eram submetidos a condições degradantes de vida e de trabalho.

Operação coordenada por auditores-fiscais do Trabalho, integrantes do Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM),  resgatou um grupo de 31 trabalhadores rurais na última quarta-feira (17) em uma fazenda no município de Balsas, no sul do Maranhão. Eles atuavam em uma fazenda de cultivo de soja, construindo cercas, limpando e preparando o solo para o plantio.
Os trabalhadores eram submetidos a condições degradantes de vida e de trabalho, uma das modalidades de trabalho análogo ao de escravo previsto na legislação. Um deles era um jovem menor de 18 anos.
Eles não tinha registro em carteira, estavam alojados em sete barracos de lona e palha, erguidos com estacas de madeira, com cobertura de lona plástica e palha no piso de chão batido e sem proteção lateral. No meio da vegetação, eles tomavam banho e faziam as necessidades fisiológicas, e a água que usavam para higiene e consumo era extraída de um rio próximo, sem tratamento e armazenada em galões impróprios.
Exposição 
O jovem com menos de 18 anos foi encontrado laborando exposto à radiação solar, situação vedada pelo Decreto nº 6.481, de 12/06/2008, que regulamentou os artigos 3º (“d”) e 4º da Convenção 182 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e que aprovou a Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil – Lista TIP, que descreve as atividades proibidas aos adolescentes.
Entre essas atividades estão: uso de instrumentos ou ferramentas perfurocortantes, sem proteção adequada capaz de controlar o risco (Item 78 da Lista TIP) e levantamento, transporte, carga e descarga manual de pesos superiores a 20 quilos para o gênero masculino e a 15 quilos para o gênero feminino, quando realizados raramente, e superiores a 11 quilos para o gênero masculino e a 7 quilos para o gênero feminino, quando feitos frequentemente (Item 80). A exposição à radiação solar e seus prováveis riscos ocupacionais, por sua vez, estão explicitados no Item 81 da Lista TIP.
Após notificado, o empregador efetuou a rescisão dos contratos de trabalho e o pagamento de verbas rescisórias, no total de R$ 109.674,45, firmando ainda Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para pagamento de danos morais individuais aos trabalhadores no valor de total de R$ 30.500,00 e danos morais coletivos no valor total de R$30.000,00 a serem destinados a Comissão Pastoral da Terra em Balsas.
Todos os resgatados receberam guias de seguro-desemprego de trabalhador resgatado, com direito ao recebimento de três parcelas devidas ao trabalhador resgatado de trabalho análogo ao de escravo.
A ação foi coordenada pela Auditoria Fiscal do Trabalho, com apoio da Defensoria Pública e a Polícia Militar do Maranhão.
Com apoio da Assessoria de Imprensa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

MA10

terça-feira, 23 de abril de 2019

Lula poderá deixar a cadeia em cinco meses

Segundo o Código Penal, podem pedir progressão na reclusão os detentos que cumprirem 1/6 da pena.

Se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tiver a pena reduzida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o petista poderá deixar a cadeia em cinco meses. Se mais um ministro da corte acompanhar o voto do relator do caso, Félix Fischer, que encolheu a pena para 8 anos e dez meses, Lula poderá ser beneficiado com regime semiaberto ou à prisão domiciliar em setembro deste ano.
Segundo o Código Penal, pode pedir progressão na reclusão os detentos que cumpriram 1/6 da pena. Lula está preso desde 6 de abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso que envolve a compra do tríplex, em Guarujá, no litoral paulista. Inicialmente, o petista foi condenado a 12 anos e um mês pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4).
Contudo, para Lula deixar a cadeia em setembro deste ano depende de um segundo julgamento. Em fevereiro deste ano, o ex-presidente foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão também pelos mesmos crimes no caso do sítio de Atibaia. Se o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmar a condenação, Lula pode ser mantido na superintendência da Polícia Federal.

A redução de pena pelo STJ pode fazer com que o ex-presidente seja beneficiado com a progressão antes do prazo inicialmente previsto em razão da decisão de segunda instância, do TRF-4. Nesse caso, Lula cumpriria 1/6 da pena somente em abril do ano que vem, quando teria direito à progressão de pena.
Se decidirem pela redução, os ministros do STJ diminuem, inclusive, a sentença que havia sido determinada em primeira instância por pelo ex-juiz Sergio Moro, quando respondia pela 13ª Vara Federal de Curitiba. O hoje ministro da Justiça e Segurança Pública sentenciou Lula a 9 anos e seis meses de prisão.

Metrópoles.com

Cinco militares do Exército são condenados por desvio de R$ 11 milhões

Os desvios foram identificados em obras do Instituto Militar de Engenharia (IME), no Rio de Janeiro.

Cinco militares do Exército foram condenados ontem (22), em primeira instância, a penas que variam de 5 a 16 anos de reclusão.
De acordo com denúncia do Ministério Público Militar (MPM), eles desviaram R$ 11 milhões de obras do Instituto Militar de Engenharia (IME), localizado na Urca, no Rio de Janeiro. Dois empresários também foram condenados no mesmo processo.
A sentença é assinada pelo juiz federal da Justiça Militar da União, Sidnei Carlos Moura. As investigações do MPM apontaram fraudes em um convênio firmado entre o IME e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).
Nos anos de 2004 e 2005, os militares atuaram administrativamente para desviar os recursos em um esquema que envolveu ainda empresas de fachada.
“Verificou-se que foram produzidos ilicitamente 88 processos licitatórios direcionados a determinado grupo de empresas, através de pagamentos antecipados, indevidos e sem a correspondente comprovação da execução dos serviços contratados, objetivando-se o efetivo desvio de recursos públicos”, esclarece a sentença.
Condenações
O coronel Paulo Roberto Dias Morales e o capitão Washington Luiz de Paulo foram condenados a 16 anos de reclusão. Já o coronel Cláudio Vinícius Costa Rodrigues, o coronel Ronald Vieira do Nascimento e o capitão Mário Vancler Augusto Geraldo foram sentenciados respectivamente a 11, 8 e 5 anos de reclusão. Também foi imposta pena de 10 anos aos empresários Edson Lousa Filho e Marcelo Cavalheiro. Todos eles poderão recorrer em liberdade.
Na ação, movida em 2010, o MPM denunciava ainda outras oito pessoas. Duas delas morreram durante a tramitação do processo e uma teve seu nome excluído após obter um habeas corpus do Superior Tribunal Militar (STM). As outras cinco foram absolvidas.


Metrópoles.com