sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Supremo vai acionar PGR para validar mensagens vazadas de procuradores

Se comprovados judicialmente, diálogos podem interferir em decisões judiciais da força-tarefa da Operação Lava Jato.

O Supremo Tribunal Federal (STF) estuda validar juridicamente as mensagens de Telegram que envolvem integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. Para isso, a Corte vai acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR), por meio do ministro Gilmar Mendes, segundo informações da Folha de S. Paulo.
Se forem comprovadas, as mensagens poderão ser usadas em processos e teriam força para impactar decisões judiciais e agentes públicos que atuaram na força-tarefa. Os diálogos foram obtidos pelo site The Intercept Brasil, por meio de fonte anônima, e são publicados em parceria com outros veículos jornalísticos.
 “Se me permite, ministro Gilmar, se pudesse encaminhar esses elementos à Procuradoria-Geral para que fossem avaliados por quem é de direito, porque o que referiu é de extrema gravidade”, disse o subprocurador-geral Alcides Martins nessa quarta-feira (02/10/2019) no plenário da Suprema Corte. Na ocasião, ele estava representando a PGR.
 A decisão de enviar as mensagens à PGR ocorre em meio aos questionamentos sobre os métodos da operação. O STF formou maioria para anular condenações da Lava Jato nos casos em que o réu tenha tido o mesmo tempo que o delator para apresentar as alegações finais no processo.


Metrópoles.com 

0 comentários :

Postar um comentário