ARMAZEM PARAIBA

# Deixa que a vida te leva!!

DROGARIA CHAVES

Atendimento de Qualidade é com a Gente.

ESCOLA CEC

Educando para a Vida.

BIO Laboratório de Analises Clinicas

Realizamos coleta em sua residencia.

ISETED

Seu futuro começa aqui.

CN Motos

Sua Concessionaria Honda em Barra do Corda.

Acesse http://www.ifenix.com.br/ e confira as promoções e novidades

Ligue e agende uma visita tecnica (99) 3643-1859.

OTICA MATEUS

OS MELHORES PREÇOS VOCÊ ENCONTRA AQUI.

CONSTRUTORA MJ

BARRA DO CORDA -MA

PIZZARIA ALTAS HORAS

SUA OPÇÃO INTELIGENTE NA MADRUGADA.

FARMA NOSSA

A NOSSA FARMACIA.

21 de jan de 2017

Hoje o Cordino enfrenta Moto clube no Leandrão


Samsung culpa tamanho da bateria por explosões no Galaxy Note 7

As falham foram constatadas por uma investigação realizada por um grupo de três consultorias de controle de qualidade e de suprimentos.

De acordo com o jornal americano, que ouviu fontes próximas do assunto, alguns aparelhos tinham a bateria maior do que deveriam e, por isso, não cabiam corretamente dentro dos chassis. Essa inadequação levou ao superaquecimento dos smartphones. Outros tinham problemas de confecção, que não foram esclarecidas.
As falham foram constatadas por uma investigação realizada por um grupo de três consultorias de controle de qualidade e de suprimentos, que serão apresentadas oficialmente pela Samsung na segunda-feira (23).
As empresas UL LLC, Exponent, ambas dos Estados Unidos, e TUV Rheinland, da Alemanha, tinham a missão de encontrar o defeito que forçou a sul-coreana, maior fabricante de smartphones, recolher 2,5 milhões de Galaxy Note 7 sob a ameaça de superaquecerem e explodirem.
As baterias do celular que era uma das apostas da empresa eram fornecidas por Samsung SDI, uma das unidades da sul-coreana, e pela Amperex Technology Ltd. Enquanto a primeira era responsável pelas baterias que não cabiam apropriadamente dentro dos smartphones, a segunda produzia aquelas com falhas.

20 de jan de 2017

A prioridade é defender a Lava-Jato

Somadas, todas as manobras e mesmo medidas legais contra a Lava-Jato não resultam no impacto e no risco potencial para a operação decorrentes da morte do ministro do Supremo Teori Zavascki, em acidente aéreo ontem em Paraty.
Relator da Lava-Jato na Corte, destinatário de todas as acusações envolvendo pessoas com foro especial, Teori, para agravar o quadro, morre no momento em que entrava na fase final de análise dos cerca de 800 depoimentos prestados por 77 executivos da Odebrecht, inclusive Marcelo Odebrecht, preso em Curitiba, no maior e mais importante acordo de delação premiada feito na operação.
Por ser a maior empreiteira envolvida no esquema de corrupção, com ramificações no exterior, esses testemunhos são vitais para esclarecer o esquema e sua vinculação com petistas e peemedebistas, principalmente, e também com possíveis estilhaços sobre o oposicionista PSDB, o PP e outros partidos. O caso interessa inclusive a países latino-americanos em que a Odebrecht recebeu ajuda de Lula para ganhar concorrências, também lubrificadas por propinas.
Acusações de corrupção contra Lula devem ganhar forma com essas delações. O mesmo ocorre na questão do financiamento ilegal das campanhas políticas de Dilma Rousseff. É por tudo isso — e mais o que se perde sem a capacidade do ministro de tomar decisões sempre sustentadas em cortantes argumentos técnicos, num processo de profundas implicações político-eleitorais como este — que a Lava-Jato se torna a grande perdedora com a morte de Teori Zavascki.
É prioritário, portanto, na substituição de Teori na relatoria do caso, que a mesma linha de trabalho do ministro seja preservada. Por isso, de imediato, precisa ser afastada pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, e seus pares a possibilidade de o novo relator ser escolhido por sorteio. Não se pode jogar na roleta da sorte ou do azar assunto tão importante, com sérias implicações para o país

MPF pede gravações e documentos de avião que caiu com Teori


O avião caiu perto de Paraty (RJ) na tarde de quinta-feira.

No acidente, morreram, também, o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, amigo de Teori; o piloto, Osmar Rodrigues; e duas mulheres, a massoterapeuta Maira Lidiane Panas Helatczuk e a mãe dela, Maria Hilda Panas.
No acidente, morreram, também, o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, amigo de Teori; o piloto, Osmar Rodrigues; e duas mulheres, a massoterapeuta Maira Lidiane Panas Helatczuk e a mãe dela, Maria Hilda Panas. - Foto: Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e ao Comando da Aeronáutica as gravações das conversas entre a torre de controle e o piloto do avião que caiu ontem (19) à tarde, no litoral sul do Rio de Janeiro, matando o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), e mais quatro pessoas.
A procuradora da República Cristina Nascimento de Melo, designada como responsável pela investigação em Angra dos Reis, solicitou, também, documentos relativos à manutenção da aeronave, um bimotor modelo Beechcraft C90GT King Air.
O avião caiu perto de Paraty (RJ) na tarde de quinta-feira. No acidente, morreram, também, o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, amigo de Teori; o piloto, Osmar Rodrigues; e duas mulheres, a massoterapeuta Maira Lidiane Panas Helatczuk e a mãe dela, Maria Hilda Panas.
A Polícia Federal (PF) e a Força Aérea Brasileira (FAB), também, informaram ter aberto investigações para esclarecer os motivos da queda do avião.

'Ele demonstrou preocupação com o que vinha', diz filho de Teori Zavascki

Francisco se refere à homologação da delação de executivos da Odebrecht, Ministro morreu após a queda de avião em Paraty, no RJ, nesta quinta (19).
Igor Grossmann e Bernardo BortolottoDo G1 RS e da RBS TV
Filho de Teori, Francisco Zavascki, fala sobre a morte do pai (Foto: Reprodução/RBS TV) 
Filho de Teori, Francisco Zavascki, fala sobre a morte do pai (Foto: Reprodução/RBS TV)
Relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki vinha demonstrando "preocupação com o que tinha para acontecer" por conta das informações a que teve acesso, diz Francisco Prehn Zavascki, filho do magistrado. Teori, que morreu nesta quinta-feira (19) na queda de um avião em Paraty (RJ), estava prestes a homologar a delação premiada de ex-executivos da empreiteira Odebrecht, envolvida no esquema de corrupção na Petrobras.
“Ele demonstrou bastante preocupação com o que vinha. Ele realmente estava muito preocupado com o que tinha para acontecer. Ele teve acesso a informações que tinham deixado ele bastante preocupado com o futuro das coisas”, afirmou Francisco ao receber a reportagem do G1 em seu escritório no bairro Boa Vista, na Zona Norte de Porto Alegre, na manhã desta sexta-feira (20)...

Estudantes já podem consultar vagas do Sisu; inscrições começam dia 24

Primeiro semestre serão oferecidas em 131 instituições de ensino superior

O Ministério da Educação abriu hoje (19) a consulta de vagas que serão ofertadas em universidades e institutos federais e instituições estaduais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta pode ser feita no site do Sisu por curso, instituição e município. Ao todo, são 228.071 vagas 131 instituições públicas.
Inscrições do SiSU (Foto: Thiago Neuenschwander/G1)
As inscrições serão abertas feitas na semana que vem e poderão ser feitas do dia 24 ao dia 27 de janeiro. O resultado será divulgado no dia 30. O período de matrícula será de 3 a 7 de fevereiro.
Os candidatos que não forem selecionados na chamada regular para as vagas poderão participar da lista de espera, entre 30 de janeiro e 10 de fevereiro. Esses candidatos serão convocados a partir do dia 16 de fevereiro, caso haja vagas remanescentes.
Notas
O Sisu seleciona os estudantes com base na nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cabe a cada instituição definir o cálculo que utilizará para a seleção dos novos alunos. Para participar do processo, o estudante não pode ter tirado nota zero na redação do exame.

Filho de Teori relatou ameaças

‘Se algo acontecer à minha família, sabem onde procurar’

 
Filho do ministro do STF Teori Zavascki, Francisco Zavascki postou, em maio de 2016, sobre supostas ameaças que seu pai e sua família estariam sofrendo. Teori é relator da Operação Lava Jato no Supremo e estava a bordo do avião de pequeno porte que caiu em Paraty nesta quinta-feira.
“É óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!”, escreveu Francisco em seu Facebook.
À época, Teori chegou a comentar com alguns veículos sobre a postagem do filho e confirmou a existência de ameaças. “Não tenho recebido nada sério”, disse o ministro à “EBC”. Ao EXTRA, Francisco confirmou, nesta quinta-feira, a autoria de sua postagem feita há quase oito meses. “Ainda está no ar”, declarou o filho do ministro do STF.
Antes, Francisco já confirmara que o pai estava no avião que caiu em Paraty, na Costa Verde do Rio, na tarde desta quinta-feira. Ele contou que a família ainda não tem maiores informações e que “espera por um milagre”....